Seja bem vindo

Se você já possui cadastro na nossa loja, informe abaixo seus dados de login para entrar

Cód. Produto: 978-85-228-1116-8

Histórias do pós-abolição no mundo Atlântico - v. 1 - Identidade e projetos políticos [e-book - PDF]

Produto Gratuito

Preencha os campos abaixo para baixar download:

O livro, dividido em três volumes, traz os textos, revistos e ampliados, apresentados no Seminário Internacional Histórias do Pós-abolição no Mundo Atlântico, realizado no Departamento de História da UFF em 2012.

 

Neste primeiro volume, são enfocados diversos projetos políticos e questões de identidade. No segundo, as experiências ligadas ao mundo do trabalho; no terceiro, a dinâmica cultural em seus mais variados aspectos. Problemáticas sobre a construção de identidades e dos limites e possibilidades do exercício da cidadania perpassam todos os textos.

 

Se é mais fácil a demarcação de quando se inicia o pós-abolição, mesmo que em diferentes países, a pergunta que emergiu ao longo do seminário foi: quando ele termina? O que se pretende com essa designação? Que marcos poderiam ser estabelecidos?

 

Segundo os organizadores, a persistência de estigmas e desigualdades ligadas à memória da escravidão está no centro da resposta à questão. Procurando evidenciar isso, em cada um dos volumes os textos foram agrupados em função de afinidades temáticas e dos contextos históricos recortados, do século XIX aos dias atuais. Assim, embora variadas temáticas de cronologias tenham sido abordadas, são compartilhadas premissas que permitem o diálogo entre as pesquisas e os textos apresentados. Entre as premissas, destaca-se o caráter inconcluso da implementação da cidadania e da igualdade após a conquista do fim da escravidão, assim como a permanência e recriação de mecanismos de hierarquização, discriminação e exclusão racial. Ainda que em um longo processo de muitas especificidades, no contexto das abolições nas Américas, a escravidão atlântica se definiu como uma escravidão racial nos diferentes países ou regiões marcados pela diáspora forçada de africanos escravizados.

 

O interesse maior do livro concentra-se na investigação sobre os processos de racialização ligados à memória da escravidão em seus aspectos econômicos, políticos, sociais, identitários, culturais e educacionais. Complementarmente, a investigação das estratégias de recriação das práticas culturais e das formas de organização dos descendentes de africanos escravizados nas Américas.

Código:
978-85-228-1116-8
  • Informações do produto Seta - Abrir

    O livro, dividido em três volumes, traz os textos, revistos e ampliados, apresentados no Seminário Internacional Histórias do Pós-abolição no Mundo Atlântico, realizado no Departamento de História da UFF em 2012.

     

    Neste primeiro volume, são enfocados diversos projetos políticos e questões de identidade. No segundo, as experiências ligadas ao mundo do trabalho; no terceiro, a dinâmica cultural em seus mais variados aspectos. Problemáticas sobre a construção de identidades e dos limites e possibilidades do exercício da cidadania perpassam todos os textos.

     

    Se é mais fácil a demarcação de quando se inicia o pós-abolição, mesmo que em diferentes países, a pergunta que emergiu ao longo do seminário foi: quando ele termina? O que se pretende com essa designação? Que marcos poderiam ser estabelecidos?

     

    Segundo os organizadores, a persistência de estigmas e desigualdades ligadas à memória da escravidão está no centro da resposta à questão. Procurando evidenciar isso, em cada um dos volumes os textos foram agrupados em função de afinidades temáticas e dos contextos históricos recortados, do século XIX aos dias atuais. Assim, embora variadas temáticas de cronologias tenham sido abordadas, são compartilhadas premissas que permitem o diálogo entre as pesquisas e os textos apresentados. Entre as premissas, destaca-se o caráter inconcluso da implementação da cidadania e da igualdade após a conquista do fim da escravidão, assim como a permanência e recriação de mecanismos de hierarquização, discriminação e exclusão racial. Ainda que em um longo processo de muitas especificidades, no contexto das abolições nas Américas, a escravidão atlântica se definiu como uma escravidão racial nos diferentes países ou regiões marcados pela diáspora forçada de africanos escravizados.

     

    O interesse maior do livro concentra-se na investigação sobre os processos de racialização ligados à memória da escravidão em seus aspectos econômicos, políticos, sociais, identitários, culturais e educacionais. Complementarmente, a investigação das estratégias de recriação das práticas culturais e das formas de organização dos descendentes de africanos escravizados nas Américas.

  • Especificações Seta - Abrir
    Código:
    978-85-228-1116-8